Rádios Guarujá e Antena um de Floripa agora são do SBT/SC

publicado em 16/01 às 23h31

A notícia foi confirmada na tarde destra segunda feira. As famílias Petrelli e Joffre do Amaral disputaram as emissoras, e o grupo lageano foi escolhido.

 

Depois de longo período de negociação com as Famílias Amaral e Petrelli, que o mercado comentou que estaria definido para este família (leia aqui), a Família Hoepcke anunciou na última sexta-feira que optou pela proposta apresentada pelo Grupo SCC, afiliada do SBT em Santa Catarina, controlado pela família Amaral.

 
AcontecendoAqui conversou com Carlos Jofre do Amaral Neto, VP do SCC, que confirmou a conclusão da negociação que deu à sua empresa o direito de administrar a operação global da Rádio Guarujá e a operação técnica da Antena 1 Florianópolis pelo prazo de 10 anos. "Foi uma operação difícil, demorada, porque do outro lado havia outro grupo forte também interessado no negócio. Mas, felizmente, a nossa proposta foi a escolhida pela Família Hoepcke e nos próximos 10 anos teremos sob nossos cuidados a gestão plena da rádio mais antiga e mais tradicional no Estado de Santa Catarina, já que no ano que vem completará 70 anos de sua fundação", comemora o executivo.
 
  • Aproveitamento da equipe
A Guarujá conta com 55 funcionários que estão sendo demitidos e, parte deles, será contratada pelo Grupo SCC. "Ainda não dá para garantir que todos serão contratados por nós, mas a maioria sim, já que vamos abrir espaço no SBT SC para que profissionais das áreas de esporte e informação agreguem sua experiência à TV", diz Amaral.
 
  • Modernização
A Rádio Guarujá, atualmente instalada no centro de Florianópolis será transferida no segundo semestre deste ano para a sede do SCC no Morro da Cruz, quando será feita uma reformulação técnica dotando-lhe do que há de mais atual no segmento AM. 
 
  • Prates
Luiz Carlos Prates, que recentemente fora sondado por um Grupo de Comunicação, concorrente direto do SCC, continua contratado da empresa e atuando no jornalismo do SBT, na CBN de Lages e nos portais da internet. No entanto, adianta Amaral Neto, dentro de 6 meses muita coisa nova teremos para anunciar ao mercado anunciante e aos telespectadores.
 
  • Investimento e faturamento
Questionado sobre o montante da operação, Amaral desconversa. Mas, diante da insistência, diz que ao final dos 10 anos o investimento chegará à casa dos R$ 10 milhões, em dinheiro de hoje. "O faturamento médio mensal da Guarujá, no momento, é próximo de R$ 100 mil e nossa meta é chegar ao final do ano com o dobro disso. Em breve faremos uma reformulação na área comercial e criaremos novos formatos de comercialização de nossos veículos para que agências e anunciantes tenham ótimos resultados veiculando conosco", conclui o executivo.

Fonte: Adjorisc