Mais cidades brasileiras recebem canais da TV Digital

publicado em 31/03 às 00h26

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, assinou nesta segunda-feira (29) consignações de canais digitais para emissoras de 22 cidades brasileiras. A cerimônia foi realizada no auditório do Ministério das Comunicações (Minicom), em Brasília.  Cada beneficiada terá o prazo de até 18 meses para entrar em funcionamento.

Durante a solenidade, o ministro afirmou que  o projeto de TV Digital tem cumprido todos os seus  objetivos. “O Ministério das Comunicações já consignou 181 canais digitais para emissoras de todo o Brasil. Desse total, 67 já estão transmitindo em caráter definitivo”, disse.
 
Segundo informações do Minicom, o cronograma de implantação da TV Digital está adiantado em cerca de dois anos. Desde a sua implantação, em dezembro de 2007, a tecnologia já chegou a 31 cidades, sendo 21 capitais e nove cidades pólo: São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Campinas (SP), Cuiabá (MT), Salvador (BA), Florianópolis (SC), Vitória (ES), Uberlândia (MG), São José do Rio Preto (SP), Teresina (PI), Santos (SP) Brasília (DF), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Recife (PE), João Pessoa (PB), Sorocaba (SP), Belém (PA), Manaus (AM), Ribeirão Preto (SP), Joinville (SC), Aracaju (SE), Londrina (PR), São Luís (MA), Araraquara (SP), Varginha (MG) e Natal (RN).
 
Vantagem –  Por meio da TV digital, as emissoras poderão colocar a disposição do telespectador  informações adicionais sobre a programação ou sobre os produtos exibidos na tela. Para  usufruir da nova tecnologia, é necessário adquirir uma antena UHF e, caso a TV ainda não tenha o conversor embutido (DTV), será preciso usar um conversor de sinal digital externo (set-top-box, decodificador digital). O sistema analógico  estará disponível até junho de 2016, quando a cobertura do novo modelo deverá atingir todo território brasileiro.
 
O padrão nipo-brasileiro de TV Digital despertou o interesse de países vizinhos como Argentina, Chile, Peru, Venezuela e Equador, que já adotaram oficialmente esse sistema. Segundo Hélio Costa,  a idéia é construir, em conjunto com outras nações, um padrão de TV Digital comum para a região latino-americana, o que aumentaria a escala de produção e possibilitaria a redução dos preços finais dos equipamentos para o consumidor.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Abert