Afiliada da Rede Globo no MT afasta apresentador por estar acima do peso; Justiça concede indenização

publicado em 16/04 às 19h44

A Primeira Turma do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso (TRT-MT) condenou a TV Centro América, afiliada da Rede Globo no estado, a pagar indenização de R$ 25 mil ao jornalista Ranniery Queiroz. Na ação, ele alega que foi afastado da função de apresentador de um programa na emissora por estar acima do peso.

O julgamento do TRT acontece em caráter de recurso ordinário, após o jornalista ter o pedido de indenização negado anteriormente pela 4ª Vara do Trabalho de Cuiabá, capital do estado.

O relator do caso, juiz Aguimar Peixoto, considerou que houve assédio moral no caso do jornalista. Segundo ele, ao afastar Queiroz por estar com o peso acima do padrão exibido, a emissora fez com que o jornalista se tornasse vítima de chacota no trabalho.

Peixoto classificou a atitude da emissora de "assédio moral, incompatível com a dignidade da pessoa e com a valorização e a função social do trabalho humano". O juiz ressaltou que não existe lei que determina o peso máximo de jornalista e apresentador de TV. O juiz ainda absolveu Queiroz de pagar pelos encargos do processo.

Em 2009, ao ser entrevistado pelo Sindicato dos Jornalistas do Mato Grosso, o jornalista lamentou a atitude da emissora e disse não temer que fique marcado pelo episódio.

"É muito triste passar por isso, depois de 10 anos de dedicação exclusiva. É! Porque não deixam você trabalhar em outro lugar. Todo trabalhador que se sentir lesado, em qualquer empresa, tem que levar a diante, dessa forma a gente vai conseguir trabalhar de forma educativa a conduta dos patrões", avaliou. (...) Resolvi enfrentar isso. Se for necessário mudar de área para manter o sonho eu mudo, embora a grande paixão seja o jornalismo".

Fonte: Redação Portal IMPRENSA