Falta fiscalização do governo sobre rádios comunitárias irregulares, afirma senador

publicado em 13/05 às 11h59

O senador Papaléo Paes (PSDB-AP) considera que o governo federal e a Anatel não estão cumprindo o seu papel de fiscalização da atividade ilegal de rádios comunitárias. Em entrevista à Abert, ele avalia as dificuldades de combater essa prática e cobra atuação mais rigorosa dos órgãos públicos.

1.    A atuação ilegal de rádios é um problema conhecido no país. O senhor acredita que o Congresso possa contribuir para combater essa prática?

Relacionada à ilegalidade de determinadas rádios no país, realmente o Congresso já fez a sua parte, e pode até aprimorar as regras, mas o que nós vemos é que este descontrole é fruto exatamente  da falta de uma fiscalização adequada. Vejo que o Ministério das Comunicações falha nessa fiscalização e quero chamar a atenção de forma veemente também da Anatel. No Amapá, a Anatel não tem uma atuação rigorosa na fiscalização.

2.    O descumprimento sistemático das regras previstas para emissoras comunitárias pode, a seu ver, comprometer o espírito da lei?

Não há dúvida disso. Estamos perdendo uma grande oportunidade de termos rádios comunitárias prestando serviço de utilidade pública nas pequenas cidades.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Abert